MEIO AMBIENTE. Mosaic apresenta novos projetos para Patrocínio e aterro sanitário tem Licença Prévia aprovada

Não houve aprovação imediata pelo Codema que para melhor entendimento e estudo dessas novas ações da mineradora pediu vistas

Fotos: Divulgação|PMP

aterro-camara

Técnicos da norte-americana Mosaic Fertilizantes que apresentaram dois novos projetos da mineradora no município


Da redação da Rede Hoje


Técnicos da Mosaic Fertilizantes apresentaram, durante reunião ordinária, no ultimo dia 19, à bancada de conselheiros do Codema – Conselho de Conservação e defesa do Meio Ambiente - dois novos projetos da mineradora no município: a ampliação do deposito de estéril do complexo mineral Patrocínio e a instalação de nova lavra a céu aberto. Como a REDE HOJE informou, o Codema aprovou também, a licença Prévia (LP) para a instalação do Aterro Sanitário em Patrocínio. 

 

Os esclarecimentos dos novos projetos da mineradora Mosaic visam à obtenção da Certidão Municipal, documento exigido pela SEMAD- Secretaria Estadual de Meio Ambiente que analisa esses projetos. Não houve aprovação imediado, para melhor entendimento e estudo dessas novas ações da mineradora em Patrocínio, o projeto teve pedido vista e terá andamento na próxima reunião. 

 

Mosaic é a empresa norte-americana que opera no município desde que adquiriu, em 2018, ativos da Vale - entre ele a mina de Patrocínio - e agora é dona das maiores operações de fosfato do Brasil.  

 

ATERRO SANITÁRIO. Foram definidos os critérios e as diretrizes necessárias para viabilizar a correta destinação dos resíduos urbanos de Patrocínio e identificado o possível local a ser instalado, terreno de 35 há a 15 km do perímetro urbano.

 

O futuro aterro tem classificação de porte médio, com capacidade de 1.520.000 t e prevê a instalação de unidade de triagem de recicláveis, de área de reciclagem de resíduos da construção civil, de central de recebimento, armazenamento e reciclagem de sucata metálica, papel, papelão, plásticos ou vidro, de central recebimento, armazenamento, triagem e transbordo de pilhas e baterias e de unidade de triagem de recicláveis e tratamento de resíduos orgânicos originados de resíduos sólidos urbanos.

 

Com a instalação do aterro sanitário haverá outro panorama de saneamento a Patrocínio, visto que o lixão promove considerável impacto ambiental a toda região, sendo um problema crítico da cidade, pois agride o lençol freático, o corpo hídrico, o solo, as pessoas, animais e vegetação e gera transtorno ambiental que será erradicado.

 

Os conselheiros observaram a importância do tratamento do lixo e consideram uma necessidade prioritária do município, em estabelecer um tratamento adequado aos resíduos sólidos produzidos na cidade.

 

Outros empreendimentos analisados. Em destaque a deliberação da licença para instalação da ETA – Estação de Tratamento de Água do distrito de São João da Serra Negra.


 

onneto-686x113px-maio2019